Início Saúde Mais transmissível e infecciosa, chegada de dengue ‘cosmopolita’ no centro-oeste preocupa em...

Mais transmissível e infecciosa, chegada de dengue ‘cosmopolita’ no centro-oeste preocupa em MS 

0

A chegada de um novo ‘genótipo cosmopolita sorotipo 2’, da dengue, já preocupa autoridades sanitárias em Mato Grosso do Sul. O vírus foi detectado por pesquisadores da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), pela primeira vez no Brasil. Em Campo Grande, de acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), uma força-tarefa em 7 regiões da cidade busca eliminar focos da doença. 

“Esse genótipo é mais transmissível e mais patogênico. Atualmente, temos o mesmo número de casos de dengue do que todos os casos registrados no ano de 2021. E estamos somente no mês de maio ainda, portanto, trata-se de uma epidemia, que está localizada em uma cidade do centro-oeste do país, porém, sabemos de possíveis casos em todo o Brasil”, afirmou ao Jornal Midiamax a infectologista Priscilla Alexandrino.

Número de casos cresce em Jardim

A Vigilância Epidemiológica de Jardim trouxe em boletim do último dia 03 de maio 22 novos casos de dengue na cidade. Ao todo, o município já soma, em 2022, 46 casos da doença, que é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti.

De acordo com o levantamento, em uma semana Jardim teve alta de quase 95% nas confirmações. Até o momento, 215 casos foram notificados. Nenhum óbito pela doença foi confirmado.

Qual tipo de dengue circula atualmente no país?

Atualmente, a linhagem asiático-americana é a que circula no país, também conhecida como genótipo 3 do sorotipo 2. Conforme a Fiocruz, a nova cepa dissemina de forma mais eficiente e nunca havia sido encontrada em território brasileiro, somente na Ásia, Pacífico, Oriente Médio e na África. 

No entanto, tal genótipo foi encontrado em Aparecida de Goiânia (GO) e representa o segundo registro oficial do tipo nas Américas. Antes, a informação é de foco encontrado no Peru, no ano de 2019.  

Vacina contra a dengue

De acordo com o Instituto Butantan, pessoas que já tiveram dengue podem ser reinfectadas por outro subtipo do vírus e se contaminar com uma variante mais grave da doença, por isso a vacina é uma medida de prevenção importante, pois é feita com os quatro tipos de vírus da dengue enfraquecidos.

Apesar de importante, o imunizante para prevenir a doença ainda tem acesso restrito e pode ser encontrado somente na rede particular de saúde.

Medidas de prevenção

Para prevenir a transmissão da dengue, é fundamental evitar água parada em pneus, garrafas, vasos de planta e recipientes que possam contribuir para a reprodução do mosquito. Confira algumas recomendações do Ministério da Saúde para evitar a doença:

  • Tampar tonéis d’água;
  • Manter calhas limpas;
  • Manter garrafas ou recipientes de boca para baixo;
  • Limpar e trocar areia dos vasos de planta semanalmente;
  • Manter lixeiras tampadas;
  • Preservar ralos limpos.

(Com Midiamax)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui