Início Esporte Sul-mato-grossense de 12 anos é convocado para treinar no Corinthians, em São Paulo

Sul-mato-grossense de 12 anos é convocado para treinar no Corinthians, em São Paulo

0

Centroavante e bom de chute com as duas pernas, o sul-mato-grossense Matheus Fialho Figueiró, de apenas 12 anos, foi convocado para participar de uma semana de treinos pelo time do Sport Clube Corinthians, na Capital de São Paulo.

O goleador mirim apresentado hoje (25) no Teatro do Corinthians, desde cedo pratica esportes, o que possibilitou discipliná-lo para concorrer a vaga contra jogadores de vários estados. Com apenas 12 anos, Matheus mora em Dourados e se destaca por ser alto para sua idade, além de ser muito focado, diz o pai do garoto e advogado, Otávio Gomes Figueiró.

Único representante do Estado, Matheus agora vai fazer uma semana de teste com os treinadores da base, incluindo Célio Silva, ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol. Caso seja aprovado, o garoto vai ser integrado no time.

“Estou muito ansioso, mas sei que é dificil e que devo estar tranquilo para chegar lá e fazer meu futebol. Creio que tenho condições de jogar no Coritnhians, já que eu fui chamado para fazer o que eu sei,” diz Matheus.

“Coloquei meu filho cedo na natação e no taekwondo, depois ele foi para o futebol na escola e posteriormente na pró gol de Dourados, onde começou a participar de vários campeonatos e se destacar”, conta Otávio sobre o início da tragetória esportiva do filho.

Otávio Gomes Figueiró e o filho, Matheus Fialho Figueiró (Foto: Arquivo Pessoal)

A preparação foi um dos pontos chaves para o triunfo de Matheus no futebol, conforme conta seu pai, ele come bastante salada e evita tomar refrigerantes, com foco em ter uma alimentação de atleta.

Orgulho e inspiração

Para o pai de Matheus, a convocação foi motivo de emoção muito grande para quem viu a dedicação e a vontade dele de conquistar seus objetivos. Para ele, seu filho é motivo de inspiração para que outras crianças e adolescentes busquem serem jogadores de futebol.

“Desde cedo ensinei que sonhar grande e sonhar pequeno dá o mesmo trabalho. Então devemos sonhar grande. El sabe que tanto eu, quanto a mãe dele, vamos estar sempre ao lado dele torcendo e apoiando”, concluiu.

(O Estado Online)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui