Início Turismo e Entretenimento Mês ideal para flutuação e mergulho no rio da Prata em Jardim

Mês ideal para flutuação e mergulho no rio da Prata em Jardim

0

Que tal fazer flutuação na nascente do rio Olho D’água, um afluente do rio da Prata, em Jardim? Estamos em fevereiro, a época é ideal para a atividade. O turismo na região está em baixa temporada, ou seja, economicamente mais acessível enquanto não começa a alta temporada do Carnaval, e as águas dos rios estão mais cristalinas com uma concentração ainda maior de peixes. Tudo isso faz com que o cenário natural fique ainda mais atraente.

“Além da flutuação, estamos na época certa também para o mergulho com cilindro”, disse Carla Layane, a assessora de Comunicação do Grupo Rio da Prata, empresa que oferece os passeios no Recanto Ecológico Rio da Prata, distante 36 km de Jardim e a 52 km de Bonito, principal destino de ecoturismo de Mato Grosso do Sul.

Se você curte natureza e fazer flutuação ou mergulho com cilindro faz parte dos seus planos, a hora é agora. A pandemia ainda está presente, as recomendações sanitárias sugerem passeios em destinos de natureza e atividades ao ar livre. Então, optar por mergulhar ou flutuar nas águas limpas do rio da Prata pode valer muito a pena.

São cerca de 1,7 km de percurso descendo o Rio Olho d’Água até o encontro dos rios Olho D’Água e Prata. A partir deste encontro, chamado de “Barra”, a flutuação segue pelo rio da Prata por mais 600 metros. O local é uma imensa piscina natural com a temperatura da água na casa de 24 graus o ano todo, independente se é verão ou inverno.

 Até o local da flutuação tem caminhada por uma trilha de 600 metros. É uma trilha interpretativa, uma espécie de aula prática de educação ambiental. Durante o percurso os guias falam sobre a importância de se respeitar e preservar a natureza, e você ainda tem a chance de avistar quatis, macacos, queixadas, cotias, tamanduás, catetos, diferentes espécies de aves, orquídeas, bromélias e árvores centenárias.

Como realizar o passeio – Há um limite de pessoas nos grupos formados para a flutuação. Logo que chegam na sede da fazenda Recanto Ecológico Rio da Prata todos recebem os equipamentos obrigatórios, como o traje de neoprene, máscara e snorkel (aparelho que permite ficar submerso e respirar normalmente).

Na preparação para cair na água, ainda no receptivo,  é fundamental ficar atento para as orientações dos guias sobre cuidados que se deve ter. Por exemplo, repelentes e filtro solar não são permitidos, e deparar com sucuri e jacaré não é comum, mas pode acontecer.

Com tudo pronto, chega a hora de seguir em um veículo do Grupo Rio da Prata até o ponto inicial da trilha interpretativa, na entrada da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), que dá acesso para o local da flutuação. Chegando lá, o último passo antes de cair da água será um rápido treinamento do guia sobre o uso da máscara e o snorkel.

Como chegar – Se você estiver em Jardim, o acesso é pela rodovia BR-267, Km-518, sentido Porto Murtinho. Partindo de Bonito, o acesso é pela rodovia MS-178 ou pela rodovia BR- 267. As reservas são feitas diretamente nas agências de turismo credenciadas de Jardim e Bonito.

(Campo Grande News)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui