Início Saúde Morre em Campo Grande paciente com suspeita de “fungo preto”

Morre em Campo Grande paciente com suspeita de “fungo preto”

0

Um idoso, de 71 anos, suspeito de ter contraído a mucormicose morreu nesta quarta-feira (2), de acordo com a Sesau (Secretaria de Saúde de Campo Grande). O homem estava internado em um hospital na Capital para tratar da possibilidade de contaminação com o “fungo preto”.

O Cievs (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) emitiu um comunicado de risco para o Estado, alertando do provável caso de mucormicose.

O paciente vinha de um quadro grave da Covid, tinha diabetes e pressão alta. A suspeita do “fungo preto” surgiu após uma micose começar a correr a região dos olhos do homem. Assim, o alerta se levantou.

Confira a nota da Sesau na íntegra:

O paciente com suspeita de Mucormicose veio a óbito na tarde desta quarta-feira, dia 02 de junho. Ele deu entrada no Hospital Adventista do Pênfigo no dia 18 de maio em razão do agravamento do quadro clínico provocado pela SARS Cov-2 e os primeiros sinais da infecção se manifestaram no dia 29 de maio. O caso foi notificado pelo hospital ao CIEVS de Campo Grande e posteriormente repassado ao Estado para que fosse feita a notificação ao CIEVS nacional. Foi feita a coleta de material para biópsia da lesão e enviado ao Laboratório Central do Estado (LACEN) para análise. Caso seja apresentada cultura positiva, a amostra deve ser enviada ao laboratório Adolfo Lutz, em São Paulo, para sequenciamento e confirmação de gênero e espécie, além de antifungigrama, se necessário.

O que é a mucormicose?

Popularmente conhecido como “fungo preto”, o quadro mata mais de 50% dos acometidos. Muitos precisam passar por cirurgias mutilantes, que retiram partes do corpo afetadas pelo micro-organismo, como os olhos.

A infecção provocada por fungos já acometeu quase 9 mil pacientes com Covid-19 na Índia. Os especialistas acreditam que essa diminuição da imunidade pode desencadear casos de mucormicose.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui